Paintings & Photography

24 pages
66 views

O thiasos báquico rumo ao paradeisos. O exemplo do mosaico de Vale do Mouro (Coriscada, Meda)

of 24
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Description
Apresenta-se o primeiro estudo do Mosaico de Baco encontrado nas escavações arqueológicas da villa romana de Vale de Mouro (Coriscada, Conc. Meda, Dist. Guarda). Apresenta-se o contexto da escavação do sítio arqueológico e da detecção e conservação
Transcript
  o M. JUSTINO MACTEL & CÁUl UOURÃO (Coord.)JORGE rOMÁS GARCÍA @d.) IMAGENS DO PáRáDfl§OS NOS MOSAICOS DA HISPANIA ADOLT M. HAKKERT - PUBLISHER.AMSTERDAM 2016 LM  O ,áiaJas báquico rtmo to paradeisos. O exemplo do mosaico de Vale do Mouro (Coriscada, Meda) Antório Sá COIXÀO" Cristina Femandes de OLMIRA" virgílio Hipólito CORREIA"'Resumo Esta comrmicação apresentâ o primeiro estudo do Mosaico de Baco encontrado nas escavações arqueológicas da villa romana de Vale de Mouro (Coriscada, Conc. Meda, Dist. Guarda).Apresenta-se o contexto da escavâgão do sítio arqueológico e da detecção e conservação do mosaico, faz-se uma primeira abordâgem do seu enquadramento arquitecónico - oapartamento privado do dominus - e desenvolve-se o estudo técnico e estilístico da figuração de Baco conduzindo o caro puxado por panteÍas, ladeado por uma Bacante.Propõe-se uma datação de meados do séc. IV. Palavrrs-chave Mosaico; Baco; Zil/a; Vale de Mouro ; ciuitas arauorum . O sltio arqueoftógico de Vale do Mouro O sítio arqueológico do Vale do Mouro localiza-se a cerca de 2 quilómetros (para Este) da freguesia da Coriscada, concelho de Mêda. Enquadra-se num raio de influência, durante o período da ocupação romana, da denominada Cízitas Arauorum (Lctual aldeiahistórica de Marialvalm;, bem como a zona de Longroiva.Com estudos e registos mais aprofundados, levados a cabo a partir do ano de 2003,poderemos afirmar que a grande ocupação humana daquele território terá tido como motivação a riqueza mineira. Na zona de Longroiva abundavam as minas de chumbo, na Coriscada o estâúo e muito provavelmente o ouro quartzítico, na de Marialva as jazidas de Í referenciada vitivinícola. Hájá alguns romana na I signatário dr Cultural loc estudar regis -{És contacl do Vale do\{assueime. \esse mesmr :e registavaJólios, tesselr :uros de hab Os trabalhos11 referência:epreender e: -ojecto de ir t IPA a der ;;rio do Valerrc io-CulturaLCiamentos. i \.. ano de ? ;\ rstigação ( l.'ncelho da l \: ano de 20 -'.,-n (Tranç: - l5 dias. ' Ârqueólogo (MSc). ACDR Freixo de Numão. " Âqueóloga (PhD). Investigadon do Centro de Estudos Arqueológicos das UniversidÂdçs de Coimha e do Poío ÍCEA-UCPr- "' Arqueólogo tPhDi. Dlector do Museu Vonogáfica de Conimbriga- tm ALARCÃo, 19E8, vol. tl-1, p. 54, n" 4/66. :-,R{DO. 1ç  do nas Meda, :rvação ico-o íico da iâcante.rra Este) fluência, ral aldeia de 2003, do comochumbo, úalva asCoimbra e jazidas de ferro. No que diz respeito à agricultura, as dezenas de lagares e lagaretas referenciadas nas zonas de Longroiva e Marialvq denunciam uma grande actividade vitivinícola.Hájá alguns anos que Femando Patrício Curado noticiou a existência de uma ara votiva romana na Freguesia da Coriscada (concelho da Meda)101. No ano de 2001 o primeiro signatário deste texto dirigiu-se à citada localidade, apos pÉvio contacto com o Centro Cultr,ual local (na pessoa do seu Presidente, Seúor Moreira), com o objectivo deêstudar registos e estudos sobre a ara bem como averiguar da sua provável proveniência. -A.pós contactos com elementos da população conclui-se ser a mesma srcinária do sítio do Vale do Mouro, uma zona localizada a Este da povoação, já perto da ribeira de Vassueime. \esse mesmo dia foi efectuada uma visita ao sítio do Vale do Mouro, onde à superÍicie É registava abundante material cerâmico romano (fragmentos de tégula e ímbrex,Jólios, tesselas, opus Signinum). Em zona de mato, ainda eram visíveis aliúamentos de nuros de habitações. Os trabalhos arqueológicos 1 referência, na citada ara, aos «VICANIS SANGOABONIENSES» levara a:epreender existir, naquela zona, um llicus romarn. No ano de 2003, ao elaborar um :rojecto de investigação arqueológica para o concelho da Meda, o signatário solicitou  .. IPA a devida autorização para realizar sondagens arqueológicas neste importante ;:tio do Vale do Mouro. As mesmas foram realizadas, contando com o apoio do Centro :ocio-Cultural da Coriscada e ACDR de Freixo de Numão, em transportes, iojamentos, alimentaçâo, restante logística. \., ano de 2004 candidatou ainda o primeiro signatário, ao PNTA, o projecto de--.vestigação denominado "Estudo das Ocupações Proto-Hisórica e Romana na Á.rea do l,,ncelho da Meda". \c ano de 2005, graças ao trabalho volunúrio e gratuito da equipa de arqueólogos de -ion (França), foi possível executaÍ trabalhos no sítio do Vale do Mouro, num período - 15 dias. CLRÁDO. I985.  No ano de 2006, agora com Íinanciamento através do PNTA,/IPA e também algum apoio financeiro da Câmam Municipal de Meda (CMM), foi possívet prograrnar umo campanha mais alargada, que conduziu à localização do mosaico que agora se noticia. Fig. I - O mos8ico de Baoo da l/illa de V ale de Mouo, ir, .rir, sntês do seu levantamento. No ano de 2007, ainda com finânciamento do PNTA/IpA e da CMM, foi possívelexecutar uma campanha que durou mais de 3 meses, decorrendo de 2 de Julho a 15 de Outubro. No ano de 2008, com os mesmos apoios financeiros, foi possível levar a efeito uma campaúa que se iniciou a I de Julho e se estendeu até finais do mês de Outubro. Neste mesmo ano a monitorização que o Museu Monográfico de Conimbriga viúa fazendosobre o mosaico, com vista à sua preservação rz süu, verificou alguma deterioração dotesselato, tendo-se decidido, considerada a raridade do pavimento no contexto regional,proceder ao seu levantamento e montagem sobre um novo suporte. Quando estiveremcriadas condições de segurança e conservação o mosaico poderá ser reinstalado no local de achado. Ainda, no âspecto logístico, realça-se a quase permanência de máquinas e tractores da CMM, para vazamento de terras, limpeza de terreno, remoção de pedrame e entulhos em toda a árÊa onde se encontra implantada a estâção. Nos inícios do mês de Setembro, no l.'andar de um edificio da Junta de Freguesia de Coriscada, foi aberta uma exposição (que se tomará permanente) sobre o sítio do Vale do Mouro, com materiais recolhidos duraÍrte as diversas campanhas de escavação já levadas a e na penínsul No ano de arqueológicDurante a s patenúe na ( com rcconstl srcinal do ' em trabalhos .Á[s escavaçõr como os con de Meda',, quEntre 2 e 13 ano de 2010. rabalhos arqr laboratórios d : deseúos de De realçar, a;r ie uma Villa q.:. mosaico, a r :r:volvente, al :eleiro, zona :tervencionad, -{ rrquitectun ) plano da I/r//, :uito apreciár:,inEÀstante. eu srir idarles proeenas uma fr«  m algummrar umanoticia. rtrto. ri possível hoa15de efeito uma ubro. Neste üa fazendo rioração do Ío regional, o estiv€rem ado no local tractores dae e entulhos Freguesia de sítio do Vale escavação já levadas a efeito. No rés-do-chão, encontra-se uma exposição dedicada ao culto de Baco na península lbérica, bem como uma maqueta com a reconstituição do edificio da Villa. No ano de 2009, durante os meses de Julho e Agosto, decorreu mais uma campaúa arqueológic4 ainda com financiamento do PNTA (EX-IPA) e da CMM. Durante a s€gunda metade do mês de Julho e todo o mês de Agosto de 2009, esteve patente na Casa da Cultura de Meda uma exposição subordinada ao "Culto de Baco",com reconstituição, em maqueta, da Zrlla Romana do Vale do Mouro e apresentação do srcinal do "mosaico de Baco", proveniente do mesmo sítio arqueológico, actualmente em trabalhos de restauro nas oficinas do Museu Monogúfico de Conímbriga. As escavações arqueológicas do Vale do Mouro e os materiais ali encontrados, bem como os contextos regionais foram temas das "I Jornadas Arqueológicas do Concelho de Meda", que tiveram lugar no mês de Julho de 2009.Entre 2 e 13 de Agosto (durante 2 semanas e dez dias úteis) decorreu a campanha do ano de 2010, com uma equipa reduzida. Em igual período, enquanto decorriam os trabalhos arqueológicos de campo, uma equipa de Lyon trabalhava nos gabinetes e Iaboratórios do Museu da Çasa Grande em Freixo de Numão, procedendo a invenúrios e deseúos de materiais, com vista a uma publicação monogÍafia do sítio.De realçar, após as campaúas de escavação que decorreram de 2003 a 2010, o registo de uma I///a que podemos denominar de seúorial, com as suas termas, salas revestidasa mosaico, a sua adega e armazém, os seus espaços de fomos... Depois, numa área envolvente, alguns edificios, uma área de fomos de fundição e forjas, um grande celeiro, zona de provável olaria e vestígios de outros, em zona de olival, ainda não intervencionada. A arquitecturs do edificio escavsdo O plano da Villa da Conscada é interessante na medida em que associa, a uma dimensão muito aprrciável do edificio no seu conjunto, um aspecto arquitectónico bastant€ contrastante, em que grande parte da extensão edificada foi certamente reservadâ para actividades produtivas e a parte residencial de aparato, reservada ao domimu, ocupa apenas uma fracção minoriÉria.
Related Documents
View more...
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x